10 de agosto de 2011

O olhar de judas


Desde os mais improváveis tempos,
Deixamo-nos, levar por aqueles
Traidores olhares, que Deus,
Expulsou do paraíso.

Aos nossos olhos,
De traidores passam a sublimes...
E o nosso coração, bate
Loucamente por aquele olhar...

Num ápice,
Deparamo-nos presos,
Por uma maldade de amor...
Que nos consome sem fim!

Faz-nos sentir fracos...
A nossa alma consome-se!
E o nosso coração enfraquece...
E no nosso pensamento?
Apenas, aquele olhar reina..
De: Diego Monteiro

Sem comentários:

Publicar um comentário