27 de novembro de 2011

A estrela que se transformou


Fecham-se os olhos,
Despegam-se os corpos…
E mesmo assim,
Não paro de te contemplar…

Vagueias no meu pensamento,
Como estrelas, neste céu estrelado…
Sinto-te fugir, como estrelas no romper dia,
E chegar… como estrelas no aproximar da noite!

Permaneço perdido entre o teu estelar olhar…
Com lágrimas fluindo no meu rosto,
Tristeza, envolvendo meu corpo,
E mágoa, acompanhando minha alma…

Desejava que não partisses
E voltasses, como algumas estrelas
Fazem, neste abrigo transparente que nos cobre.
Queria que ficasses…

Quero que fiques,
Como aquelas estrelas
Que brilham, ate mesmo
No pairar de um simples dia.

Quero que sejas a minha estrela,

Que me faças sonhar,
Que me faças amar,
Que a ti me faças a pertencer!

Numa união simbiótica
Nos tornarmos,
E uma Super-Nova criar…
Para apenas um todo sermos….
De: Diego Monteiro

1 comentário:

  1. uma estrela que brilhará sempre que estiveres presente ... gmdt**

    ResponderEliminar