13 de março de 2010

O triste olhar do luar


Brincavas e deixavas brincar
para os encantar, com apenas um olhar...
Era ele que queria te amar, enquanto o ignoravas
Na simplicidade do teu caminhar.

Mesquinhos se deixavam encantar
enquanto ele procurava forma de te encantar,
Ate ao dia que surgiu um acaso olhar
Ele te encantou sem ter de batalhar.

Procurava teu amar,
Deixando-se levar pelo teu encantar.
Desvanecia-se acompanhado com o triste olhar do luar...
Foi ai que tu apareceste com coragem para o amar.

Pois ai já não o encontraste,
Já não estava ele nem o triste luar
Apenas uma estrela que não deixava de brilhar.

Apercebeste-te que o dia que o quiseste amar
Tarde já era para seu corpo encontrar...
Pois a morte um hora lhe tinha marcado para embarcar.

De: Diego Monteiro

4 comentários:

  1. gosto imenso do poema . continua * beijinho :D

    ResponderEliminar
  2. obrigada, mas o teu trabalho é muito melhor :$

    ResponderEliminar
  3. muito bom :)

    gosto..,


    temos poeta :D

    ResponderEliminar
  4. é só talento na nossa turma :)

    ResponderEliminar