25 de maio de 2011

A chupeta já expirou

Agora sim,
Agora é que percebo...
Ou penso que percebo,
O quanto é enigmática é a vida

Era um gaiato,
E vivia no amparar familiar...
Nada me interessava,
Apenas o meu bem-estar e divertimento!

Algum dia,
Na minha genuína puberdade
Eu cogitaria o quanto é difícil a vida?
NUNCA! Nem eu, nem a grande maioria.

Agora, sou envolvido
No desassossego, que
Nada me preocuparia
Se a minha vida não se metamorfoseasse!

Agora, com dezanove anos
De um século já consumados...
Pertenço, aos quais lhe designam
Sentinelas da paz...

Deixei de dissimular estudo,
E noitadas de álcool ingerido...
A passar, a árduo trabalho,
E noitadas em perigo constante...

E com tudo isto,
Vou sabendo e percebendo
O quanto é difícil a vida
Sendo um sentinela da paz.
De: Diego Monteiro

Sem comentários:

Publicar um comentário